Publicado em 29.08.2018 - - Sem comentários

PROJETO SEMEANDO SONHOS, PLANTANDO SABERES – LIPEs – LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO PEDAGÓGICA

 

“ Despertar o entusiasmo; concentrar a atenção; dirigir a experiência; compartilhar a inspiração. ”

“[…] Sem entusiasmo, não é possível ter uma experiência significativa com a natureza” (CORNNEL, 1997, p. 16)

Cornell (1997, p. 16), “[…] para aprender, é necessário concentrar a atenção”. Acrescentando, Mendonça (2000, p. 145) diz que “[…] o segredo das atividades deste estágio está em focalizar a atenção em um dos sentidos (tato, visão, audição, olfato) e utilizar uma forma sutil de levar os participantes a se concentrarem nele”.

“[…] à medida que concen­tramos nossa atenção, conseguimos captar com mais detalhes o que estamos vendo, ouvindo, tocando, cheirando e captando por meio da intuição”

Cornell (1997, p. 16) explica que “[…] a experiência aguça a nossa percepção. […] Compartilhar a Inspiração intensifica e esclarece nossas próprias experiências”; “[…] quando os participantes passam juntos momentos maravilhosos, a troca de informações tem um efeito muito intenso”; “[…] sensibilizar os visitantes sobre os problemas ambientais de uma forma diferenciada, através dos senti­dos, aproximando o vínculo entre o homem e a natureza e estimular o uso dos sentidos”.

Além de tudo, práticas como essa se fazem necessárias e exercita o equilíbrio entre o pensar, sentir e o fazer, juntamente com os elementos culturais que tornam esses conhecimentos mais próximos e palpáveis a realidade do discente, tornando-o mais consciente do processo de construção do conhecimento e fortalecendo suas raízes humanas, ancestrais e espirituais. (Steiner R. 1919)

O projeto objetiva a inovação nas práticas educacionais visando a projeção da instituição como referência. Buscamos um modelo de ensino que considera os valores humanos, as relações com a natureza o desenvolvimento holístico do ser, e que coloca cada integrante como protagonista de seus próprios aprendizados. Nesse modelo, visualizamos a educação como ferramenta formativa do ser social, com pensamento crítico e questionador, com aptidão à tomada de decisões fronte aos desafios da vida. Caracterizando o ambiente e atmosfera das turmas, para o refino das práticas visando à máxima eficácia na promoção do desenvolvimento cognitivo, de relações interpessoais, e desenvolvimento da sensibilidade e consciência do ser planetário e social.